Baja Proença-Oleiros: Mário Ferreira satisfeito com o resultado

Baja Proença-Oleiros: Mário Ferreira satisfeito com o resultado

41

Mário Ferreira, acompanhado por Carol Baltazar teve uma prestação notável na Baja TT Proença-Oleiros-Mação, ao conquistar mais um lugar no top-10, nesta que foi a quinta jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno que se disputou nas pistas da região Beirã.

Mário Ferreira e Carol Baltazar, que competem no campeonato da modalidade na Categoria Buggy/UTV, começaram por não ser tão bem sucedidos no prólogo, que cumpriram em 14º lugar. Um concorrente que saiu na frente, imprimia um ritmo mais lento, obrigando o casal a parar de modo a evitar o intenso pó.

Aos comandos do seu Polaris RZR 1000, a dupla entrou na 2ª etapa conseguindo imprimir um ritmo forte e competitivo, que lhes foi permitindo subir na tabela classificativa. Logo após o 1º sector selectivo, de 105,02km, já ascendia ao 8º lugar, cumpriu o 2º troço de 118,91km, em 9º lugar, tendo terminado a corrida na 8ª posição da classificação geral.

Mário Ferreira está satisfeito com o resultado alcançado e, essencialmente, por conseguir levar a Meritis, associação que pretende dar continuidade à ideia de apoiar jovens com potencial de desenvolvimento nas suas carreiras, ao top-10. Esta dupla prossegue agora a sua participação na restante temporada ‘com os olhos postos’ no top-5.

Estou a tentar imprimir um ritmo cada vez mais rápido, mas tenho, neste momento, um problema de travagem para resolver no meu UTV; nomeadamente nestes dias de calor, sempre que eu abuso um pouco dos travões, deixam de funcionar. Ao quilómetro 15 já não tinha travões, tive de abrandar o ritmo para deixar o UTV arrefecer. Depois de voltar a ter travões, voltei a deixar de ter. Enfim, é uma situação que eu tenho de resolver. Tenho de verificar se é uma questão de óleo ou de pastilhas. Resolvendo este problema penso que podemos começar a pensar no top-5, é esse o nosso objectivo”, revela Mário Ferreira.

Para Carol Baltazar “a prova era muito sinuosa, mas desta vez não houve problemas“.

É uma competição muito dura, mas fantástica. Estava muito calor, mas o traçado estava muito bem sinalizado e tudo correu muito bem. O Mário portou-se lindamente e está a evoluir cada vez mais. Se não fosse este azar dos travões, eu creio que nós estávamos entre os cinco primeiros. Fica para a próxima. Ainda faltam duas provas até ao final do Campeonato“.

O Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno terá agora uma pausa de mais de dois meses e regressa a 11 e 12 de Setembro, quando, também sob a égide da Escuderia Castelo Branco, se disputar a Baja TT Idanha-a-Nova.