Baja Idanha-a-Nova 2017: Resumo do Prólogo de Motos, Quads e SSVs

Baja Idanha-a-Nova 2017: Resumo do Prólogo de Motos, Quads e SSVs

Sebastian Buhler (Motos), Arnaldo Martins (Quads) e Bruno Martins (SSVs) são líderes na Baja TT de Idanha-a-Nova 2017, depois de vencerem o prólogo nas respectivas categorias.

36

Baja Idanha-a-Nova 2017Primeiro dia de competição na Baja TT de Idanha-a-Nova concluído e Sebastian Buhler, Arnaldo Martins e Bruno Martins são os comandantes nas motos, nos quads e nos SSV, respectivamente.

O calor sentido na região da Beira Baixa não travou os participantes que cumpriram mais de 80 quilómetros contra-relógio. Entre mais de uma centena de equipas, os líderes destacaram-se, mas tudo indica que haverá duelos renhidos ao longo de toda a prova que só termina amanhã.

Nas Motos, Sebastian Buhler, segundo no campeonato, foi o melhor. O piloto da Yamaha não só foi o mais rápido no prólogo como também estabeleceu o melhor tempo nos mais de 70 quilómetros do primeiro sector selectivo.

António Maio, também em Yamaha, chegou a esta ronda organizada pela Escuderia Castelo Branco com a possibilidade de ser já campeão nacional. Mas para já está a perder tempo. Durante este dia cedeu pouco mais de meio minuto para Buhler.

Mais longe está Mário Patrão. Finalmente recuperado de uma lesão, o piloto da KTM quer somar quilómetros e, neste momento, é o terceiro melhor a mais de três minutos do líder.

Para Sebastian Buhler, a jornada foi positiva.

“Foi um primeiro dia de prova bom. Foi tranquilo. Tentei não apertar muito porque a prova é longa. Amanhã vão ser muitos quilómetros. Hoje é como se fosse só um prólogo. O traçado está muito bom como a Escuderia Castelo Branco nos habitua sempre. Tem sempre uma prova muito bem organizada. Os percursos são rápidos como a gente gosta”, afirmou.

António Maio também não quis correr riscos.

“Correu bem. Não arrisquei nada. O terreno está muito escorregadio, propício a erros. Hoje optei por uma toada mais tranquila. Sair daqui com um segundo lugar neste dia é óptimo para amanhã estar numa boa posição para atacar. A pista está engraçada, está divertida, muito escorregadia, muito pó, mas faz parte deste terreno e para já a organização tem estado cinco estrelas. O meu objectivo para esta prova é repetir a vitória do ano passado. Se o fizer, consigo atingir o objectivo do ano que é ser campeão nacional”, assumiu.

Entre as senhoras concorrentes, Rita Vieira comanda, mas as três primeiras estão separadas por menos de dez segundos. Para a líder, o dia de hoje foi de adaptação.

“Ainda me estou a adaptar à moto. O prólogo correu bem. Não sei como foi o primeiro sector selectivo, mas diverti-me bastante. Amanhã é o dia principal, vou dar o meu melhor”, explicou a piloto da Beta.

No Quads, o já campeão Arnaldo Martins (Suzuki) está numa classe à parte. Em pouco mais de 80 quilómetros já tem mais de 2m30s de vantagem sobre Filipe Martins (Kawasaki), enquanto Joni Fonseca (Yamaha) é terceiro a menos de quatro minutos.

Arnaldo Martins não esconde a confiança que sente com a boa época que está a fazer.

“Apesar de já ser campeão, não vim cumprir calendário. Vim com o objectivo de vencer. Quero tentar ganhar todas as provas desta temporada. O traçado está um pouco duro. É normal porque o piso está seco”, disse.

Na competição reservada aos SSV, a dupla Bruno Martins/Eurico Adão lidera numa prova que está a ser dominada pela armada da Can Am. Este construtor ocupa as seis primeiras posições da classificação. O primeiro não só foi o mais rápido no prólogo, como se impôs em SS1. No final da jornada, comanda com 1m27s de vantagem sobre David Tubarão e quase três minutos de margem para os terceiros classificados, João e Américo Monteiro.

“Viemos para esta prova lutar pelo título. Correu tudo bem no prólogo e a parte da tarde foi um pouco difícil. Abri a pista. Não é fácil manter o ritmo. Quem vem atrás acaba por ter um pouco de vantagem. Vamos ver como o dia de amanhã vai correr. O objectivo passa por chegar ao fim com o melhor resultado possível, se possível a vitória nesta prova que eu gosto muito”, afirmou Bruno Martins.

Amanhã, a Escuderia Castelo Branco reservou um sector selectivo para os concorrentes de motos, quads e SSV. São 261,56 quilómetros contra o cronómetro. O primeiro piloto a partir arranca às 9h40 e tem chegada prevista ao parque fechado, em Idanha-a-Nova, às 13h45.