Álvaro Parente estreia-se nas 12 Horas de Bathurst no Mount Panorama

Álvaro Parente estreia-se nas 12 Horas de Bathurst no Mount Panorama

32

Álvaro Parente foi indigitado pela McLaren GT para participar nas míticas 12 Horas de Bathurst, que se disputam entre os dias 5 e 7 de Fevereiro de 2016, tornando-se no primeiro piloto português a fazer parte de uma prova do enduro australiano.

Depois de uma temporada em que conquistou o ceptro do International GT Open, assinou uma prestação notável na Taça Mundial FIA de GT, em Macau, e triunfou entre os Pro-Am nas 12 Horas de Sepang, o cotado piloto português terá uma época de 2016 cheia de novos desafios, como prova a participação na corrida num dos mais exigentes circuitos do mundo – Mount Panorama – que marca o início do Intercontinental GT Challenge.

Álvaro Parente fará equipa com Shane van Gisbergen, que este ano defendeu as cores da McLaren GT no Blancpain Endurance Series, e Jonathan Webb, ex-piloto dos V8 Supercars e actualmente o líder da Tekno Autosport, equipa que colocará em pista os McLaren 650S oficiais durante a prova australiana.

O piloto português mostra-se entusiasmado com este novo desafio, evidenciando uma grande curiosidade pelo circuito de Mount Panorama.

Não conheço o traçado, para lá de algumas voltas em simulador, mas já falei com alguns pilotos acerca dele e todos me dizem que é uma pista muito exigente para nós e para os carros e onde os erros se podem pagar muito caro. Normalmente, gosto muito deste tipo de circuitos e estou ansioso para que estes quase dois meses que nos separam da corrida passem rapidamente”, afirmou o piloto oficial da McLaren GT.

Apesar do muito tempo que ainda falta para o início da corrida, Álvaro Parente considera que quando chegar a Bathurst terá os meios para poder bater-se por um bom resultado.

Já conheço o Shane [van Gisbergen] da temporada deste ano do Blancpain Endurance Series e sei que ele é muito rápido e conhecedor do circuito de Mount Panorama. O Jonathan é também um bom piloto e no McLaren 650S temos um carro com potencial para nos podermos bater pelas posições cimeiras da prova. Acredito que temos os meios para sermos competitivos, mas falta ainda muito tempo e só lá, no circuito, teremos uma ideia clara da situação”, apontou Álvaro Parente.

As 12 Horas de Bathurst é o primeiro evento do Intercontinental GT Challenge, do qual fazem também parte as 6 Horas do Circuit of the Americas, as 24 Horas de Spa e as 12 Horas de Sepang.