Access 2015: Algarvios são os campeões da Vela Adaptada

Access 2015: Algarvios são os campeões da Vela Adaptada

136

Realizou-se este fim-de-semana o Campeonato Nacional Access 2015 na Marina de Portimão. O evento, organizado pelo Iate Clube da Marina de Portimão e pelo Projecto Vela Solidária da Associação Teia d’Impulsos, contou com a participação de 23 velejadores de todo o país em cerca de 20 regatas ao longo de três dias de prova.

Na classe 303 Duplos, o campeonato foi disputado com muita emoção até à última regata. João Pinto e Guilherme Ribeiro, do Iate Clube Marina de Portimão terminaram a prova e 1º Lugar. Com apenas dois pontos de diferença, André Bento e Pedro Reis, do Clube Naval de Cascais, ficaram em 2º lugar, seguidos de Ana Cunha e Carlos Araújo, também do Clube Naval de Cascais.

Em 2.3 Singles, a prova foi dominada por José Carvalheiro, do Clube de Vela de Viana do Castelo, que se sagrou campeão nacional nesta classe após 9 vitórias consecutivas. De acordo com o atleta, a vitória tem um “sabor amargo” devida à recente exclusão da categoria no Campeonato Europeu Access. Em segundo lugar ficou Licio Silva e em terceiro Rui Downling, ambos do Clube Naval da Horta.

Pela primeira vez em Portugal, e dada a exclusão da categoria 2.3 do Europeu, foram realizadas a título experimental regatas na classe 303 singles. Nesta classe foram realizadas 3 regatas nos dois primeiros dias de prova, todas ganhas pelo atleta do Iate Clube Marina de Portimão, João Pinto. O segundo e terceiro lugares foram ocupados por dois atletas do Clube Naval de Cascais: Pedro Reis e Ana Cunha, respectivamente.

O Campeonato Nacional Access terminou ontem, 14 de Junho, com uma cerimónia de entrega de prémios que contou com a presença da Presidente da Câmara de Portimão, Dra Isilda Gomes; o Presidente da Junta de Freguesia de Portimão, Dr. Álvaro Bila; e a Dra. Marina Correia, da Marina de Portimão. A Associação Portuguesa da Classe Access não esteve presente.

No final dos três dias de prova, o balanço foi muito positivo tanto dentro como fora do campo de regata.

O objectivo da Vela Adaptada é promover a prática da vela a pessoas portadoras de deficiência, criando condições materiais e humanas à acessibilidade e integração social dos seus praticantes, com relevo especial à formação de todos os interessados e seus acompanhantes.




A vela torna-se uma oportunidade privilegiada de obter (ou manter) uma relação os desportos aquáticos e o mar.



Classificações Finais

303 Duplos – 9 regatas
1º João Pinto e Guilherme Ribeiro (ICMPortimão)
2º André Bento e Pedro Reis (CNCascais)
3º Ana Cunha e Carlos Araújo (CNCascais)
4º Sofia Machado e Benjamin Machado (CNPovoense)
5º José Flores e Luís Martins (CNPovoense)
6º Jorge Gonçalves e Sérgio Cadilha (CVVianaCastelo)

303 Singles – 3 regatas
1º João Pinto (ICMPortimão)
2º Pedro Reis (CNCascais)
3º Ana Cunha (CNCascais)
4º Jorge Gonçalves (CVVC)
5º Guilherme Ribeiro (ICMPortimão)
6º José Carvalheiro (CVVC)

2.3 Singles – 9 regatas
1º José Carvalheiro (CVVC)
2º Licio Silva (CNHorta)
3º Rui Dowling (CNHorta)
4º Luísa Graça (SCPorto)
5º Luís Ramalho (ICMPortimão)
6º Libério Santos (CNHorta)
7º Pedro Carvalho (SCPorto)
8º António Nobrega (CNFunchal)
9º Noel Coelho (ICMPortimão)
10º Mónica Mendonça (CNFunchal)
11º João Silva (ICMPortimão)

PARTILHAR