Taça CTT: FC Porto perde com Marítimo e pode ficar afastado das...

Taça CTT: FC Porto perde com Marítimo e pode ficar afastado das Meias-Finais

175

O FC Porto perdeu com o Marítimo, por 3-1, em jogo a contar para a 1ª Jornada do Grupo A da 3ª Fase da Taça da Liga, disputado esta 3ª Feira no Estádio do Dragão, na cidade invicta.

Como acontece habitualmente nesta competição, o técnico Julen Lopetegui promoveu uma autêntica “revolução” na equipa titular, começando pelo guarda-redes (que foi Helton em vez de Iker Casilas) e acabando no sector atacante (Aboubakar ficou no banco de suplentes e avançou para o campo o jovem André Silva).

Com tantas alterações foi notória a falta de ligação da equipa, que durante 45 minutos pareceu amorfa, sem fio de jogo e sem “chama”, ao contrário do Marítimo, que apareceu forte, destemido e com a “lição bem estudada”.

Ao intervalo, o marcador registava um nulo, que era justíssimo, apesar de um maior domínio por parte da equipa portista, que teve mais posse de bola e mais remates, mas todos inconsequentes.

Na segunda metade, tudo mudou, pois o Marítimo veio ainda mais personalizado e destemido, chegando ao golo aos 48 minutos, por intermédio de Fransérgio, na sequência de um livre indirecto.

Pouco depois, Ivan Marcano ofereceu a bola a Alex Soares, que aproveitou o “brinde”, galgou uns metros e à entrada da grande área fez um “chapéu” a Helton, que apenas teve tempo de ver a bola cair em cima da linha de golo e entrar na baliza depois de mais um toque do jogador do Marítimo.

A meio da segunda parte, Aboubakar (que entretanto entrou no terreno de jogo) podia ter dado outro destino à partida, mas na “cara” de Salin não conseguiu desviar para dentro da baliza insular.

Aos 89 minutos, Moussa Marega passou por dois adversários e atirou para o fundo da baliza defendida por Helton, deixando as bancadas do Dragão “inflamadas”, pois quase todo o público assobiou fortemente a equipa e mostraram muitos, mas mesmo muitos, lenços brancos.

Já em tempo de descontos, Aboubakar ainda reduziu a diferença, mas nada acalmou o público do Dragão, que virou costas, não ligou aos agradecimentos dos jogadores e saiu rapidamente do estádio, tentando esquecer um resultado que acaba por ser histórico para o Marítimo (os verde-rubros nunca tinham ganho na casa do FC Porto).

Com este resultado, o FC Porto fica em risco de ficar afastado das Meias-Finais da competição, pois o Marítimo já venceu o Feirense (em jogo antecipado da 2ª Jornada) e soma 6 pontos, o máximo de pontos que a equipa portista pode fazer.

Para se apurar para a próxima fase, os portistas terão de ganhar os próximos 2 jogos, esperar que o Marítimo perca na recepção ao Famalicão (teoricamente a equipa mais fraca do Grupo) e marcar mais golos que maritimistas e famalicenses, caso o Famalicão ganhe amanhã.