Taça de Portugal: Rio Ave derrota V. Setúbal nos penaltis e apura-se...

Taça de Portugal: Rio Ave derrota V. Setúbal nos penaltis e apura-se para os “Quartos”

28

O Rio Ave venceu o V. Setúbal por 4-2 (após o desempate por pontapés da marca de grande penalidade), em jogo a contar para os Oitavos-de-Final da Taça de Portugal, disputado no Estádio do Bonfim, na cidade do Sado.

Depois da derrota frente ao Benfica, apesar da boa exibição, o V. Setúbal queria aproveitar o factor-casa e o apoio dos seus adeptos para vencer e continuar a sonhar com a presença no Jamor.

Foi com este pensamento que a equipa entrou em campo, criando lances de perigo perto da baliza contrária desde o primeiro minuto, numa tentativa de surpreender os comandados de Pedro Martins.

Apesar da entrada forte, só aos 12 minutos é que os sadinos conseguiram chegar ao primeiro golo, através de um grande remate de Suk, que fez a bola entrar no ângulo superior direito da baliza de Cássio, que não teve qualquer possibilidade de defesa.

Em vantagem, os jogadores do V. Setúbal tentaram segurar o resultado e os seus esforços acabaram por dar resultado, pois ao intervalo a formação sadina vencia pela diferença mínima.

Na segunda metade, o Rio Ave entrou mais forte e chegou ao empate logo aos 49 minutos, através de um forte e potente remate de Wakaso, que surpreendeu o guarda-redes Ricardo.

Com o golo, a equipa vilacondense “despertou” e partiu em busca do segundo golo, passando o V. Setúbal a defender a sua baliza, que era ameaçada a cada investida dos “verde-e-brancos” (que hoje jogaram de encarnado, pois os sadinos utilizam as mesmas cores).

Sem conseguir o seu objectivo nos minutos que se seguiram ao golo, e sem ver qualquer reacção do lado contrário (o que até era compreensível, pois o Vitória jogou os últimos 8 minutos com 10 elementos, devido à expulsão – vermelho directo – de Rúben Semedo, após uma entrada dura sobre Pedro Moreira), o Rio Ave abrandou o ritmo e “arrastou” o jogo até ao prolongamento.

No tempo-extra, a nota de destaque foi a expulsão de Marvin Zeegelaar, por duplo cartão amarelo, e nada mais, pois os jogadores das duas equipas preocuparam-se em defender o resultado e “esqueceram-se” das balizas adversárias.

Na marca dos 11 metros, o Rio Ave acabou por ser mais feliz, mas ainda apanhou um susto, quando Edimar falhou a sua oportunidade; no entanto, nos remates seguintes, Suk e Willian Alves também falharam e Yazalde “selou” o apuramento dos vilacondenses para os Quartos-de-Final da prova.

No primeiro embate entre clubes que militam na Liga NOS nesta eliminatória, a “sorte” sorriu ao Rio Ave, que agora espera pelo desfecho dos outros encontros para ficar a conhecer os seus possíveis adversários na próxima ronda da competição.