24 Horas de Daytona 2017: Christian Fittipaldi luta pelo seu terceiro título

24 Horas de Daytona 2017: Christian Fittipaldi luta pelo seu terceiro título

Christian Fittipaldi estará na disputa da tradicional corrida neste fim-de-semana ao lado dos pilotos portugueses João Barbosa e Filipe Albuquerque

84

Tudo pronto no Daytona International Speedway, na Flórida (EUA), para a 55ª edição de uma das provas de longa duração mais famosa do mundo. Neste Sábado e Domingo (28 e 29), pilotos e equipas estarão na luta pelo título das 24 Horas de Daytona e, como sempre, a disputa promete muita emoção e adrenalina.

Duas vezes campeão da prova (2004 e 2014), único brasileiro a conseguir este feito até agora, Christian Fittipaldi vai lutar pelo seu terceiro título a bordo do #5 Mustang Sampling Cadillac DPi-V.R da equipa Action Express Racing, ao lado dos pilotos portugueses João Barbosa e Filipe Albuquerque. A prova abre a temporada do IMSA WeatherTech Sportscar Championship e é a primeira das quatro etapas do Campeonato Norte-americano de Endurance, onde Fittipaldi e Barbosa são os actuais tricampeões.

Cinquenta e cinco carros no total, divididos nas categorias Protótipo, Protótipo Challenge, GT Le Mans e GT Daytona, estarão na luta em Daytona. Os treinos livres e classificativos terão início nesta Quinta-feira (26), com a definição do grid da categoria Protótipo a partir das 19h25 (de Brasília). Na Sexta (27), os pilotos terão mais um treino livre. No Sábado, a largada da prova será às 14h30 local (17h30 de Brasília). O canal Fox Sports 2 transmite a disputa para o Brasil no Sábado (entre as 17 e as 20 horas) e as horas finais no Domingo (das 15h15 às 17 horas).

Fittipaldi, que também é bicampeão do IMSA (2014 e 2015), está focado mentalmente e fisicamente para a disputa da prova, que exige o máximo dos pilotos e equipamentos no traçado de aproximadamente 5,7 km. A corrida também marca a estreia do primeiro protótipo de corridas da Cadillac desde 2002.

“Tenho confiança no carro, na equipa e nos meus companheiros. Será uma corrida difícil, com cada um de nós fazendo até quatro stints”, comentou Fittipaldi.

“Eu tento dormir o máximo que consigo e tento manter-me bem hidratado. É uma corrida longa, especialmente com apenas três pilotos. Temos de estar descansados e prontos mentalmente para o nosso próximo turno no carro”, destacou.

“Sempre digo que Daytona é uma prova especial. Já senti o gostinho de vencê-la duas vezes e vamos lutar para estar novamente entre os melhores. Será uma prova bastante disputada, estamos estreando o nosso Cadillac DPi-V.R, mas estou optimista. É sempre muito bom começar uma nova temporada e nada melhor do que estar numa das maiores corridas do mundo”, completou o piloto brasileiro.

João Barbosa, companheiro de Fittipaldi nos últimos anos no IMSA, também comentou sobre as dificuldades da disputa.

“Acredito que todos nós sentimos uma pressão extra para ter uma boa corrida. Estamos correndo com um carro totalmente novo e temos uma equipa que pode vencer, mas o que torna esta prova difícil são as coisas que fogem do nosso controlo”, lembrou o piloto português.

“A equipa está fazendo um grande trabalho para preparar o Cadillac DPi-V.R para a corrida. Quando a prova começar, faremos o nosso melhor para conseguir a vitória”, finalizou.

Filipe Albuquerque, que esteve ao lado de Fittipaldi e Barbosa nas 24 Horas do ano passado, também comentou sobre a sua preparação física para a prova.

“Fiz treinos de longa duração, correndo de 45 minutos a uma hora para simular o tempo de um stint. Gosto de correr sem música, porque ajuda mentalmente e fico só com os meus pensamentos. Também treinei a pista no meu simulador. É bom este ‘ritual’ de uma volta”, completou o português.

Na edição do ano passado, em Daytona, a equipa chegou a liderar a prova até ter uma falha mecânica, que os tirou da disputa pela vitória a três horas do final. Mesmo assim, a Action Express Racing conseguiu consertar o eixo de transmissão traseiro esquerdo e eles finalizaram na quarta posição.

Além de Fittipaldi, Barbosa e Albuquerque, a equipa também estará na disputa da prova com os actuais campeões do IMSA Eric Curran e Dane Cameron, que vão partilhar o #31 Whelen Engineering/Team Fox Cadillac DPi-V.R com os britânicos Mike Conway e Seb Morris.

Desde a sua formação, em 2010, a Action Express Racing soma 16 vitórias e é tricampeã (2014, 2015 e 2016) do IMSA WeatherTech SportsCar e do Campeonato Norte-Americano de Endurance. A equipa também venceu as 24 Horas de Daytona em 2010 e 2014, as 12 Horas de Sebring de 2015 e as 10 Horas de Petit Le Mans em 2015.