24 Horas TT Fronteira 2016: Campeã Rita Oliveira encerra temporada sem Navegador

24 Horas TT Fronteira 2016: Campeã Rita Oliveira encerra temporada sem Navegador

Além de Rita Oliveira, a equipa Vangest inscreveu mais dois pilotos: Carlos Oliveira, num Yamaha YXZ 1000R, e Luís Engeitado, num Polaris RZR 1000.

108

Depois de uma notável participação em Portalegre, onde chegou a ser a sexta mais rápida de uma prova com mais de 50 concorrentes, Rita Oliveira vai pilotar, pela derradeira vez esta temporada, o Polaris RZR 1000 preparado pela JL Racing com o qual se sagrou, pelo segundo ano consecutivo, vencedora da Taça das Senhoras no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno (CNTT).

Será uma participação em que não estará, como habitualmente, acompanhada pelo experiente navegador Luís Engeitado, que desta vez salta para os comandos de outro Polaris RZR 1000 da equipa Vangest, que inscreve também Carlos Oliveira num Yamaha YXZ 1000R.

“Gosto muito destas três horas de Fronteira e penso que é a prova ideal para terminar a temporada desportiva. Já não sentimos a pressão da pontuação para o campeonato e, ainda que alcançar um bom resultado seja sempre positivo, nesta competição o mais importante é divertir-me e aproveitar o ambiente de festa que se vive nas boxes e na pista. De realçar que este ano estarão na linha de partida três carros Vangest. O meu navegador, o Luís Engeitado, e o meu pai também serão meus adversários.

Claro que quando meter o capacete vou querer ganhar. Mas se eles ficarem à minha frente também fico muito contente, porque queremos mostrar o espírito de desportivismo e fair-play que se vive dentro da nossa equipa. O momento que me cria mais expectativa é o da partida, porque não estou habituada a partir com os carros todos ao mesmo tempo e nestas alturas nem tudo depende de nós”, refere a piloto Vangest.